Arquivo do mês: abril 2010

Aluno da UTAD vence Prémio Ibero-Americano Jovem Arquitecto Paisagista – 2010

http://borraodetinta.files.wordpress.com/2008/10/utad.jpg

Projecto propõe regresso da ruralidade a Vila Real

2010-04-07
Nélson Soares repetiu o feito de outros alunos da UTAD
Nélson Soares repetiu o feito de outros alunos da UTAD
Devolver à cidade de Vila Real a ruralidade, que ao longo dos tempos foi sendo perdida, através de um parque que, para além de pomares, vinhas e hortas, comporta um centro equestre foi a proposta do projecto que valeu ao jovem português Nélson Soares a vitória do Prémio Ibero-Americano Jovem Arquitecto Paisagista / 2010.

Este aluno do mestrado em Arquitectura Paisagista da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) foi assim declarado, pelo seu Projecto do Parque Equestre de Abambres (Vila Real), um dos melhores talentos, quer nacionais, quer do espaço ibero-americano.

Este concursointernacional, realizado pelo sétimo ano consecutivo pelo jornal Arquitecturas, pela Vibeiras e pela Urbaverde, é reconhecido pelo prestígio que lhe é conferido, tanto pelo número de participantes e pela singularidade, como pelo número de edições consecutivas e constituição do júri.

Tendo em conta o reconhecimento prestado a este concurso, Nélson Soares confessou ao “Ciência Hoje” sentir-se muito satisfeito com a distinção que lhe foi concedida. “Foi muito importante a nível pessoal e curricular [ter ganho o concurso]. É um trunfo no curriculum e, mesmo para a academia, é bom. Afinal, trata-se de uma competição ibero-americana e pelo menos algum rigor e prestígio terá”, sublinhou o jovem de 25 anos.

Orientado por Frederico Meireles Rodrigues e Laura Costa, docentes da UTAD, o projecto de Nélson Soares propõe um prolongamento do parque da cidade de Vila Real para a zona de expansão urbana, que abrange a área de Abambres, de forma a “trazer de novo as actividades rurais para o centro da cidade”, revelou o mestrando de Arquitectura Paisagista.

Recuperação da ruralidade

Projecto do parque concebido por Nélson Soares (clique  para aumentar)
Projecto do parque concebido por Nélson Soares (clique para aumentar)

De acordo com a sinopse do projecto, há uma “necessidade de intervenção no espaço público na cidade de Vila Real, nomeadamente a criação de um parque urbano com ligação ao existente Parque Corgo e a requalificação das suas frentes urbanas”.

Com este projecto, as respostas a estas necessidades são dadas, sobretudo através da devolução da ruralidade e da actividade equestre disponibilizada pelo parque. “Há pessoas da cidade que sentem falta das actividades rurais que se estão a perder no centro de Vila Real, pelo que a construção deste parque seria importante para combater a evolução que a cidade está a sofrer com a construção de prédios e mais prédios”, enfatizou o aluno da UTAD.

Quanto à temática equestre conferida a este parque pelas pistas de competição para provas internacionais e passeio a cavalo e pelo centro equestre, Nelson Soares encara-a como um “chamariz” e uma “fonte de sustentabilidade para o espaço”, na medida em que a utilização destas instalações seria cobrada.

Para além disto, este parque teria outros espaços de lazer, como café, restaurante, uma torre de observação localizada no centro do parque, uma zona de merendas junto às hortas, pomares, vinhas, entre outros.

UTAD “revalida” títulos

Pormenores do projecto (clique para aumentar)

Pormenores do projecto (clique para aumentar)


Esta vitória de Nélson Soares não foi pioneira no que concerne a discentes da UTAD, visto que já no ano passado Sérgio Pinto (recém-licenciado da academia transmontana) e Rita Salgado (ex-aluna da mesma instituição) foram os vencedores deste concurso nas categorias de “Jovem Profissional” e “Sénior”, respectivamente.

Relativamente aos outros galardoados nesta edição, destacam-se a menção honrosa atribuída à brasileira Lisandra Casagrande, da Universidade de São Paulo, pelo projecto “O Ouro como Estrutura Urbana”, na categoria destinada a jovens menores de 35 anos, assim como o “Projecto de Recuperação da Paisagem Pedreira da Madalena, em Vila Nova de Gaia”, da autoria de Cláudia Gomes, Marlene Soares, Rui Carvalho e Sílvia Gomes (Faculdade de Ciências da Universidade do Porto), que ainda que não tenha sido premiado, foi exposto entre os trabalhos destacados.

Já na categoria “Jovens Profissionais”, a equipa de Boaventura Afonso, Marta Afonso, Beatriz Duarte e Tiago Moura consagrou-se vencedora com o projecto “Ampliação do Porto de Aveiro”, sendo que Miguel Carvalho tornou-se o detentor de uma menção honrosa pelo trabalho “Espaço Transcultural – Envolvente da Igreja Matriz de Loulé”.

In Bio Terra


Liberdade … 25 de Abril de 1974

http://metol.files.wordpress.com/2009/04/25abril74.jpg

“25 de Abril.

36 anos depois.

E teremos hoje consciência do significado?! Ou, como herdeiros de uma fortuna invisível, malbaratamos esse poder e essa riqueza?!

Diria Sartre que, queira ou não queira, estou condenada a ser livre.

A liberdade é tida como condição de alguém que está isento de constrangimento –  a ideia de «ser livre» não pode ser nem é absoluta: como nós, a nossa liberdade está situada e delimita-se. Costumo dizer que se não sou imortal nem sei voar, como podia a minha liberdade ser absoluta?”

ver mais …

Software anti-plágio …. notícia de 2008

“É a primeira instituição de Ensino Superior portuguesa a dotar os docentes de uma ferramenta informática capaz de avaliar a originalidade dos trabalhos académicos.
No próximo ano lectivo, todos os professores da Universidade Lusófona vão poder aceder ao “Ephorus”.
Notícia de 2008

https://i2.wp.com/polishlinux.org/stuff/screenshots/debian/Debian_Lenny_diabolic.png

No dia da Terra, perspectivas e sugestões …

https://i1.wp.com/conexaoambiental.zip.net/images/Montagem3.JPG

“Neste Dia da Terra, próximo do dia 25 de Abril, lanço uma proposta para um Portugal com futuro sustentável e mais livre.
Postado também no blogue Ambio
Rui Curado Silva, investigador no Departamento de Física da Universidade de Coimbra, identificou um documento difundido por mais de 400 investigadores do clima franceseseditorial de Março da revista Nature em que se alerta a comunidade científica de que a estratégia de não resposta aos niilistas para não dar visibilidade a protagonismos individuais pseudo-científicos ter tido como resultado a ocupação do espaço mediático por estes indivíduos [fonte]
denunciando a falta de ética científica dos niilistas do clima”.

ver mais ….

O cérebro “divide-se” em função das tarefas realizadas simultaneamente …

“O estudo, que está agora publicado na revista «Science», revela que quando temos de executar duas coisas ao mesmo tempo o nosso cérebro “divide-se”.

https://i1.wp.com/labspace.open.ac.uk/file.php/1456/kmap/1236797680/images/CEREBRO%5B1%5D.jpg
“Conseguir realizar várias tarefas ao mesmo tempo é uma aptidão do ser humano que se deve ao funcionamento do córtex cerebral. Agora, através de técnicas de imagem, uma equipa francesa de cientistas conseguiu perceber exactamente os mecanismos que permitem a realização de tarefas simultâneas”.

Continuar a ler…

Descoberta de fontes hidrotermais muito profundas no Oceano

https://i2.wp.com/www.cesam.ua.pt/images/hydrothermal-vent.jpg

“Uma missão britânica descobriu as fontes hidrotermais mais profundas de que há conhecimento: situam-se a cinco mil metros, no mar das Caraíbas, na Fossa das Caimã. Neste caso, as emanações de água muito quente, vinda do interior da crosta terrestre, são negras”.

Mais ….

https://i1.wp.com/www.doismiledoze.com/wp-content/uploads/2008/10/bacteria10000.JPG

“Está provado. Há animais em locais da Terra que vivem sem oxigénio. Cientistas italianos olharam para o fundo do Mediterrâneo e descobriram três espécies que respiram sem a nossa molécula vital”.

Mais …

As cidades, a qualidade de vida e o Dia Mundial da Saúde

https://i2.wp.com/www.blogtribuna.com.br/Saude/ImageBank/FCKEditor/image/qv2.jpg

«Para ser uma cidade saudável não basta parecê-lo. É preciso responder aos critérios apertados da Organização Mundial de Saúde (OMS) para entrar na Rede Europeia de Cidades Saudáveis.

Seixal, Viana do Castelo, Montijo e Oeiras conseguiram juntar-se às mais de mil cidades e municípios de 30 países europeus com o selo de qualidade “saudável” da OMS.

Como o conseguiram? Avançaram com iniciativas concretas para melhorar os indicadores de saúde locais e aumentar a qualidade de vida dos seus habitantes. […]

http://sitn.files.wordpress.com/2009/10/longevidade-qualidade-de-vida-exercicios-regulares-68-1091.jpg

Os três municípios mais antigos na rede europeia destacaram-se essencialmente pela “promoção de estilos de vida saudáveis como a actividade física, iniciativas contra a obesidade e ainda a integração social dos imigrantes”, aponta Mirieme Ferreira.

Já em 2003, o relatório da OMS, que define objectivos para o projecto Cidades Saudáveis de cinco em cinco anos, destacou as actividades físicas para todas as idades que a autarquia de Viana do Castelo promove cada segundo domingo do mês entre Abril e Setembro.

No Seixal, o Observatório de Segurança Rodoviária tem sinalizado os pontos negros do concelho, identificando a origem dos acidentes para intervir nas vias e avaliar o impacto na saúde dos munícipes.

No Montijo, o projecto “Tu Kontas” ajuda a incluir a comunidade imigrante do concelho na sociedade. […]» (i, 7 de Abril de 2010.»

Daqui …

https://i2.wp.com/static.blogstorage.hi-pi.com/photos/wesleybr.spaceblog.com.br/images/mn/1237076220/Qualidade-de-Vida.jpg

Retrato

«Doenças cardiovasculares, diabetes, asma e cancro são as “doenças de cidade” mais frequentes em Portugal, avança ao i o director da Escola Nacional de Saúde Pública.

“No país e em particular nas cidades, há uma desigualdade na saúde mais flagrante do que há 10 anos.

A doença não é distribuída de modo igual pelas camadas socioeconómicas e atinge os estratos sociais mais baixos”, nota Constantino Sakellarides.

Contudo, no Dia Mundial da Saúde, não deixa de apontar “progressos importantes nas condições de vida e acesso ao serviço de saúde” no país.

Para Sakellarides, as cinco maiores preocupações actuais dos portugueses na saúde são: não querer morrer cedo, juntar qualidade de vida à velhice, ter boa sexualidade e bom sono e, por último, não ser vítima de violência».

Sandra Pereira

Daqui …

Hoje é o

Dia Mundial da Saúde – 7 de Abril de 2010

https://i0.wp.com/i41.tinypic.com/euja80.jpg