As cidades, a qualidade de vida e o Dia Mundial da Saúde

https://i2.wp.com/www.blogtribuna.com.br/Saude/ImageBank/FCKEditor/image/qv2.jpg

«Para ser uma cidade saudável não basta parecê-lo. É preciso responder aos critérios apertados da Organização Mundial de Saúde (OMS) para entrar na Rede Europeia de Cidades Saudáveis.

Seixal, Viana do Castelo, Montijo e Oeiras conseguiram juntar-se às mais de mil cidades e municípios de 30 países europeus com o selo de qualidade “saudável” da OMS.

Como o conseguiram? Avançaram com iniciativas concretas para melhorar os indicadores de saúde locais e aumentar a qualidade de vida dos seus habitantes. […]

http://sitn.files.wordpress.com/2009/10/longevidade-qualidade-de-vida-exercicios-regulares-68-1091.jpg

Os três municípios mais antigos na rede europeia destacaram-se essencialmente pela “promoção de estilos de vida saudáveis como a actividade física, iniciativas contra a obesidade e ainda a integração social dos imigrantes”, aponta Mirieme Ferreira.

Já em 2003, o relatório da OMS, que define objectivos para o projecto Cidades Saudáveis de cinco em cinco anos, destacou as actividades físicas para todas as idades que a autarquia de Viana do Castelo promove cada segundo domingo do mês entre Abril e Setembro.

No Seixal, o Observatório de Segurança Rodoviária tem sinalizado os pontos negros do concelho, identificando a origem dos acidentes para intervir nas vias e avaliar o impacto na saúde dos munícipes.

No Montijo, o projecto “Tu Kontas” ajuda a incluir a comunidade imigrante do concelho na sociedade. […]» (i, 7 de Abril de 2010.»

Daqui …

https://i2.wp.com/static.blogstorage.hi-pi.com/photos/wesleybr.spaceblog.com.br/images/mn/1237076220/Qualidade-de-Vida.jpg

Retrato

«Doenças cardiovasculares, diabetes, asma e cancro são as “doenças de cidade” mais frequentes em Portugal, avança ao i o director da Escola Nacional de Saúde Pública.

“No país e em particular nas cidades, há uma desigualdade na saúde mais flagrante do que há 10 anos.

A doença não é distribuída de modo igual pelas camadas socioeconómicas e atinge os estratos sociais mais baixos”, nota Constantino Sakellarides.

Contudo, no Dia Mundial da Saúde, não deixa de apontar “progressos importantes nas condições de vida e acesso ao serviço de saúde” no país.

Para Sakellarides, as cinco maiores preocupações actuais dos portugueses na saúde são: não querer morrer cedo, juntar qualidade de vida à velhice, ter boa sexualidade e bom sono e, por último, não ser vítima de violência».

Sandra Pereira

Daqui …

Hoje é o

Dia Mundial da Saúde – 7 de Abril de 2010

https://i0.wp.com/i41.tinypic.com/euja80.jpg

Anúncios

Uma resposta para “As cidades, a qualidade de vida e o Dia Mundial da Saúde

  1. Muito legal tua iniciatia. Tomei a liberdade de citar teu blog no meu (angelodavidal.wordpress.com)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s